13/03/2011


É difícil imaginar que estar contigo não vai passar de devaneios, diz-me que estou enganada, não me deixes nesta cilada de fumos de palavras, peço-te que voltes. Estou atada em cordas e com fendas nos olhos que não me deixam pensar que estou a ser uma obstinada. Não te quero libertar, mas eu tento, juro que tento! Mas não consigo, ajuda-me a esquecer-te, eu sei que ajudas, estás cada vez mais distante, mas será que queres mesmo isso? Não digas nada, eu percebo que queiras, desculpa se estou a ser uma egocêntrica, não tens culpa de o teu coração não me querer. Agora vai! Espero que a minha mente espalhe todos os momentos contigo por aí e que se esvazie de ti, espero que as minhas lágrimas se queimem para não voltarem a desabarem, as minhas mãos vão continuar frias sem o teu calor para as acalorar. Agora, só falta habituar-me a ideia da tua ausência dentro de mim, mas a tua presença fora de mim.

16 comentários:

  1. Gostei apesar do teor...Nunca desistas enquanto houver onde insistir ;)
    Força :)

    ResponderEliminar
  2. está tão bonito o post, adoro.
    eu sei, eu corria o mundo para o poder voltar a abraçar!

    ResponderEliminar
  3. Oh amor :( Estou tão nesta situação também. Força querida <3

    ResponderEliminar
  4. Tão lindo e tão triste. Faz-me lembrar o meu estado. *-*

    Segue em frente. Guarda o melhor que há dele, mesmo que o que mais queiras é voltar a tê-la pelas mãos. :$

    ResponderEliminar
  5. Está fenomenal. Também estou como tu. É-me difícil esquecer o seu sorriso. os seus abraços. Os calores que me dava pelo corpo, cada vez que lhe dava a mão. É difícil. :#

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário! As críticas fazem-me crescer e os elogios não me sobem o ego, simplesmente me fazem continuar a escrever ainda mais :)